Notes

É. Os 27 chegaram.

2017 foi um ano agitado. Tive várias mudanças, inclusive de endereço, o que não é algo anormal pra mim. Um coisa que eu sou muito a favor, é a mudança. Seja de hábitos, de estilo, de forma de pensar. Mudar é sempre bom mas é você que vai decidir se é pra bom ou pra ruim.

Minha vida profissional tem me alegrado bastante. Uma das coisas que eu mais gosto de fazer é estudar o que eu gosto, que no caso, é a minha profissão. Trabalhar com interfaces foi algo que eu sempre quis, desde quando vi pela primeira vez um computador na minha frente. Quando não tenho um freela ou um side-project os estudos ocupam o meu tempo livre. Projetos vieram, projetos foram, alguns permanecem, mas sempre com a vontade e o empenho de fazer tudo dar certo no final.

Vários ciclos se fecharam, outros começaram — por que se não fosse assim não seria emocionante. As melhores amizades permaneceram, e pessoas novas chegaram pra ficar por muito tempo ainda. Mas óbvio que teve aquela pessoa em especial, que valeu a pena por 2017 inteiro e ajudou a abrir um ciclo diferente.

Uma das coisas da qual me arrependendo de ter parado de fazer – ou relaxado – foram os exercícios físicos. Uma boa parte do ano eu cheguei a ir em academia e na famosa “pelada semanal com os amigos”. Se puder, faça muitos exercícios físicos, é bom pro corpo e principalmente para a mente. Ano que vem eu prometo que será diferente, e barriguinha de chopp vai diminuir drasticamente.

Fiz terapia, fiz meditação, e isso só me ajudou a crescer. Muita coisa mudou na minha cabeça, e sim, foram pra melhores. Continuar praticando é uma meta para o próximo ano também.

Logo no final do ano comecei a estudar ilustração, que é algo que eu amo e agora tive o start que precisava. Claro que precisa de muita prática, mas aos poucos e intercalando com as interfaces, tá dando um resultado bom.

Não sei como será o ano que vem, mas eu farei de tudo para ser melhor que esse em todas as partes da minha vida. Mas 2017, eu fiquei muito satisfeito com você. 😉

Esse texto é basicamente uma reflexão do que foi o ano até o meu aniversário. Uma conversa comigo mesmo. A ideia é continuar fazendo todos os anos e para que o Fernando do ano seguinte se orgulhe do Fernando do ano anterior.